8 de junho de 2024

Camões pelas Palavras de Sophia



Hoje, celebrámos Luís Vaz de Camões pelas Palavras de Sophia.
Elsa Ligeiro, editora da Alma Azul,  partilhou com alunos e professores o seu vasto conhecimento sobre este e outros autores, sobre a poesia e os livros. Ficámos mais ricos e curiosos em saber mais sobre os nossos poetas e sobre Camões em particular.
Bem-haja, Elsa, pela disponibilidade e simpatia e por ter escolhido a nossa biblioteca.
Um agradecimento à Câmara Municipal de Sines/ Centro de Artes/ Biblioteca Municipal que viabilizou esta conversa e à Sofia que captou, com o seu olhar especial, estas fotografias.





6.ª sessão de Biblioterapia

Ontem, dia 07 de junho realizou-se, na biblioteca escolar, a sexta e última sessão de Biblioterapia com a psicóloga, Dr.ª Ana Sousa.

A atividade consta da planificação do projeto Leitur@sIN - Todos Juntos Podemos Ler - e envolve os alunos com medidas adicionais e alunos do 7.º ano.
Desta vez, e a pedido dos alunos, o tema abordado foi o racismo. Ana Sousa leu um capítulo do livro O Avesso da Pele, de Jeferson Tenório, o poema "Lágrima de preta", de António Gedeão e um excerto do maravilhoso livro No Meu Bairro, de Lúcia Vicente com Ilustração deTiago M.
Após cada leitura, Ana Sousa dialogou com os alunos de forma a que se manifestassem sobre as leituras e o tema. 

Como se tratava da última sessão, os alunos preencheram um questionário de avaliação da atividade, receberam um marcador oferecido pela psicóloga e finalmente, o tão desejado lanchinho. 

Daremos conta do resultado da avaliação, mas podemos, desde já, garantir que gostámos muito e que seria excelente se no próximo ano letivo pudéssemos dar continuidade.

Um grande bem-haja à Dr.ª Ana Sousa. 






3 de junho de 2024

Dia Mundial da Diversidade Cultural



No dia 21 de maio assinalou-se o Dia Mundial da Diversidade Cultural.

Na ESPAB valorizamos a heterogeneidade cultural, somos todos diferentes e todos iguais, todos temos a aprender uns com os outros. E como partilhar a diversidade é importante, os alunos do Curso de Português Língua de Acolhimento (PLA) participaram numa tertúlia literária que teve lugar na Biblioteca da Escola Poeta Al Berto – “Leituras do Mundo: celebrando a diversidade cultural”.

Os alunos tiveram oportunidade de conhecer melhor os cantos e recantos da nossa biblioteca, consultar os diversos livros e autores disponíveis.

Já pelo cair da tarde, no aconchego do por do sol que se vislumbrava pelas janelas da biblioteca, entre o folhear de páginas, à mistura com o aroma de chá e com o doce degustar de um bolinho, os alunos dialogaram e partilharam algumas experiências e vivências, falaram acerca dos seus gostos e hábitos de leitura assim como de alguns escritores dos seus países de origem.

Foi uma tarde diferente que nos proporcionou momentos de convívio, de conhecimento e de descoberta. Na nossa Escola, somos todos alunos e cidadãos do mundo!








29 de maio de 2024

Concurso Leituras na Planície - Final em Évora


A leitura foi a grande protagonista do dia, na grandiosa Biblioteca Pública de Évora.

36 crianças e jovens, representantes das escolas do ALENTEJO encantaram com as suas brilhantes leituras. Não foi uma tarefa fácil para os elementos do júri.

Foi um dia feliz, de convívio, de partilha, de leituras, de reconhecimento, de sorrisos, de passeio pela cidade.
Mais uma vez, a leitura uniu, estabeleceu e consolidou laços de amizade.

A Mariana Santos (8.º ano) e a Letícia Menezes (12.º ano) representaram muito bem a nossa com duas leituras magníficas. Estou orgulhosa do  desempenho delas. Eu sei que não é fácil ler perante um público e sobretudo para ser avaliada por um júri exigente.
A leitura da Mariana correspondeu melhor aos critérios do júri e foi selecionada como a melhor leitura do seu ano de escolaridade. Palmas para a Mariana!!!

Todos os alunos vencedores receberam um magnífico troféu - oferta da Câmara Municipal do Redondo

Finalmente, quero agradecer:
- a todas e a todos os que proporcionaram este dia magnífico: os que organizaram, os que nos receberam, os que contribuíram com prémios/ofertas, os que apresentaram o evento, os que animaram (alunos de escolas de Évora e Portel) e os que tomaram as decisões finais e tão difíceis;
- à Câmara Municipal de Sines pelo transporte;
- aos professores titulares/de português que contribuíram para o sucesso de todos os alunos;
- às/aos colegas professores bibliotecários que encaram a Festa da Leitura (seja ela qual for) com paixão.

E quero felicitar todos os alunos da nossa escola que participaram nas várias fases do concurso;  
a Jacinta e a Núria do Agrupamento de Escolas de Sines que venceram nos seus anos de escolaridade.

E perdoem-me, mas agora vou destacar, com um grande aplauso, as duas alunas da Escola Secundária Poeta Al Berto: Parabéns, Mariana! Parabéns, Letícia.

Que a leitura continue bem viva em todos, mas sobretudo que se espalhe e que motive outros tantos.


 










26 de maio de 2024

Final do Concurso Leituras na Planície



Amanhã, dia 27, vai realizar-se a final do Concurso Leituras na Planície, na belíssima biblioteca pública de Évora.36 alunos, três por ano, do 1.º ao 12.º, vão brilhar e encantar com as suas leituras de excertos/poemas.
Sines vai marcar presença com quatro alunas, duas do Agrupamento De Escolas Sines e duas da Escola Secundária Poeta Al Berto.
As quatro anseiam o primeiro lugar. É legítimo sonhar sempre com o melhor. Trabalharam para isso.
Até a IA garantiu que iam ser vencedoras. Ora, que se saiba, a IA nesta situação, ainda, não adivinha o futuro, mas como bem sabemos, responde ao prompt colocado e dá-nos a resposta que queremos obter. 😉
Contudo, se pensarmos bem, a IA tem razão e todos os que amanhã vão ler expressivamente e com um brilhozinho nos olhos são já vencedores, independentemente, da posição que alcançarem porque não foi fácil a pré-seleção que os colocou no TOP 3.

Boa sorte a todos os participantes!
Muita, muita sorte para as nossas representantes: Jacinta, Núria, Mariana, Letícia. 

VIVA A LEITURA!!


      


25 de maio de 2024

Retrospetiva - Um Livro, Uma Comunidade

 Para assinalar o Dia de África (25 de maio), realizou-se mais uma tertúlia literária, a última deste ano letivo,   no dia 22 de maio, pelas 14h30. A temática das leituras incidiu em livros escritos por Ondjaki uma vez que alunos e professores adquiriram livros aquando do encontro com o autor na escola e manifestaram interesse em lê-los e discuti-los na tertúlia.

A conversa foi animada e motivadora com leituras de excertos.  A realização da tertúlia literária já se tornou uma excelente prática da biblioteca escolar. 
Nesta sessão estiveram presentes 7 alunos, sendo que 4 vieram pela primeira vez e prometeram voltar; 7 professores e dois assistentes operacionais/técnicos. 
Decidiu-se que para o  encontro  a realizar no próximo ano letivo, em outubro, as leituras incidem em biografias/memórias. 
Como já é habitual, finalizou-se a tertúlia com chá e bolinhos. 




Livros lidos:



Opinião


Estas são as primeiras palavras do livro que nos agarra desde o início:

"Se, quando me acordavam, eu me lembrasse do prazer do matabicho assim de manhãzinha, eu acordava bem-disposto. Matabichar cedo em Luanda, cuia! Há assim um fresquinho quase frio que dá vontade de beber leite com café e ficar à espera do cheiro da manhã. Às vezes mesmo com os meus pais na mesa, nós fazíamos um silêncio. Se calhar estávamos mesmo a cheirar a manhã, não sei, não sei."

Bom Dia Camaradas é um romance delicioso. Ondjaki conduz-nos para a sua Luanda dos anos 80. Acompanhamos Ndalu, a criança que com uma linguagem muito própria e encantadora e uma visão ingénua (será?) nos vai narrando o seu entendimento da vida angolana e, por vezes, da portuguesa e nos vai questionando sobre a situação do país, contrapondo o antes e o depois da independência.

“- … tu gostavas quando os portugueses estavam cá?
- É o quê, menino?
- Sim, antes da independência, eles é que mandavam cá. Tu gostavas desse tempo?
- As pessoas dizem que o país estava diferente… não sei…” (p. 17)

É fascinante a escrita de Ondjaki que nos inebria com um linguajar muito próprio e poético. O recurso a metáforas e a sinestesias enriquece e fantasia a realidade difícil; a criação de personagens maravilhosas retrata com subtileza a sociedade angolana. Todas desempenham um papel fulcral no crescimento e na formação de Ndalu.

“Quando o camarada João veio nos buscar, o calor já tava insuportável. Olhei para as árvores, os pássaros estavam lá sentadinhos, não se mexiam, também deviam estar a suar. Do outro lado da rua havia barracas a vender peixe seco, esse sim, quanto mais ficasse ao sol, melhor. Aquele cheirinho abriu-me o apetite, há quem não goste, mas eu acho que o peixe seco cheirava muito bem, parece sumo concentrado de mar.” (p. 63 – Sublinhado meu).

A leitura envolve-nos e imaginamos e sentimos os espaços, o mar “verzul”, o dia-a-dia, em casa e na escola, da criança viva, inteligente e curiosa, tão ávida de saber e de contar estórias. Ondjaki recorre, de forma sublime, à ingenuidade infantil para nos revelar a situação social, económica e política do seu país. Nada é referido explicitamente, mas o leitor consegue inferir facilmente o período narrado.

Recomendo vivamente a leitura deste livro. Diverti-me imenso com as estórias vividas pelo Ndalu com os seus amigos e professores, na escola e com os seus familiares e empregados, em casa.

Graciosa Reis




24 de maio de 2024

Torneio de xadrez - 2.ª edição


No dia 16 de maio realizou-se mais uma edição do Torneio de Xadrez. Como já tínhamos noticiado aquando da primeira edição, este foi dinamizado pelo aluno Dinis Jesus do 10.º ano em articulação com a Biblioteca Escolar.
As 28 inscrições incluíram alunos e alunas do 3.º ciclo e do ensino secundário e profissional. Consideramos que  o envolvimento foi muito positivo e tem crescido desde a primeira edição. 

Realizou-se primeiro uma fase de grupos, tendo sido apurados para a fase seguinte os dois melhores de cada grupo.

Na final, jogada com grande entusiasmo, estiveram os alunos Dinis Jesus e Manuel Franco. 
Na luta pelo terceiro lugar estiveram os alunos Júnio Tavares e Pedro Henrique

A classificação final foi a seguinte:

1.º lugar - Dinis Jesus

2.º Lugar - Manuel Franco

3.º lugar - Júnio Tavares

Felicitamos todos os alunos participantes e em especial os vencedores. Um enorme reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo aluno Dinis Jesus  na organização do torneio.
Todos os alunos receberão um certificado de participação até ao quarto lugar e de classificação para os três primeiros. Haverá ainda um prémio para o vencedor.

Fica o registo fotográfico do torneio





20 de maio de 2024

Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo

No âmbito do projeto Português para Falantes de Outras Línguas, vai decorrer, amanhã, pelas 19h30, na biblioteca escolar, uma tertúlia literária. Cada participante vai apresentar um livro do seu país, ler um excerto na sua língua materna e, em português, explicar a razão da sua escolha.
Desta forma, e com livros, celebramos a diversidade cultural.




9 de maio de 2024

Semana dos Media - Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades


"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades", verso famoso de Camões, foi o mote lançado na Semana da Leitura a várias disciplinas para a realização de algumas a atividades de escrita criativa e desenho/ilustração com o intuito de serem divulgadas na Semana dos Média.

Assim, ontem inaugurámos, na biblioteca escolar, uma exposição que contempla desenhos, poemas e tesourinhos (uns mais antigos que outros).

A exposição de "objetos que contam histórias" está a revelar-se um sucesso porque intriga os mais jovens, sobretudo os mais curiosos, e aviva memórias aos menos jovens.

A reunião de tantos objetos só foi possível com o contributo e generosidade de algumas pessoas da comunidade.

O nosso agradecimento, a todos.

Venham visitar-nos!





2 de maio de 2024

Um Livro, Uma Comunidade - Tertúlia Literária

Aproxima-se a última tertúlia deste ano letivo. 

Nesta sessão vamos assinalar duas efemérides - O Dia Mundial da Diversidade Cultural (21 de maio) e Dia Mundial da África (25 de maio). Como gostámos muito de conversar com o Ondjaki na nossa biblioteca, e como as suas estórias contemplam estes dois temas, decidimos que iríamos ler e conversar sobre os seus livros.




24 de abril de 2024

Olhares sobre a Liberdade Leitur@sIN


No âmbito do projeto Leitur@sIn, também assinalámos esta data tão importante com outros olhares.
Primeiro, fizemos os cravos e depois lemos e conversámos sobre o Romance do 25 de Abril escrito por João Pedro Mésseder e desenhado por Alex Gozblau.



 




Olhares sobre a Liberdade na biblioteca escolar

Sugestões de livros pela equipa da biblioteca e bonecos articulados. 

 
"Continuando a viagem pelo mundo do papel e suas potencialidades, os alunos do 7.º ano experimentam agora construir brinquedos de papel que permitem animações e movimento. Estes bonecos articulados foram desenhados a partir da análise de desenhos cartoon e das proporções faciais e anatómicas do Ser humano.
O desafio lançado aos alunos incluía a concretização de figuras relacionadas com o 25 de Abril. Resultado de uma articulação horizontal entre Educação Visual, História e Cidadania e Desenvolvimento. Com estes trabalhos, os alunos podem recriar o dia da revolução e entender como a sociedade evoluiu desde então.
Este é, por isso, um olhar novo sobre a Liberdade e a Inclusão. É a sua interpretação das histórias ouvidas e visionadas. Foi também um momento de reflexão sobre a importância de ser justo e não vingativo e como cada um pode participar em ações heroicas que almejem um futuro mais próspero e promissor. Valores do 25 de abril que devem ser preservados."




 
 






22 de abril de 2024

Dia Mundial do Livro

Este ano, para assinalar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a biblioteca escolar propõe-te uma atividade diferente: O livro escondido!

Temos 15 livros juvenis embrulhados e cada um tem no exterior uma citação ou uma frase como indício. Podemos garantir que foram selecionados com rigor e prazer. 

Atreves-te a apostar num livro escondido e a lê-lo??!!! 



19 de abril de 2024

Olhares sobre a Liberdade - escrita criativa

 



Ler pró Ambiente!

Este ano, para assinalarmos o Dia Mundial da Árvore os alunos das cinco  turmas do 8.º ano deslocaram-se à biblioteca escolar, na aula de Português e/ou LLED, para lerem um excerto do livro O Homem que Plantava Árvores, de Jean Giono e visualizarem o filme de animação (curta-metragem) dirigido por Frédéric Back.
Após a visualização do filme, os alunos, conversaram e  registaram as ideias principais da história. Num segundo momento, e em sala de aula,  criaram "a sua árvore" com recurso à ferramenta Wordart. 
Ficam algumas fotografias dos diversos momentos.